GB Bateiras

17/01/2015 às 11h10m - Atualizado em 17/01/2015 às 11h22m

Aeronáutica diz que acidente de Eduardo Campos foi causado por falhas humanas

O piloto não estaria treinado para comandar a aeronave

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, as investigações da Aeronáutica concluíram que o acidente que matou o candidato à presidência pelo PSB e ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, foi causado por uma sequência de falhas do piloto Marcos Martins.

De acordo com a investigação, que começará a ser divulgada em fevereiro, o piloto não possuía treinamento adequado para aquela aeronave, e foi obrigado a abortar o pouso e arremeter bruscamente, operando os aparelhos em desacordo com as recomendações do fabricante do avião. Como resultado, sofreu a chamada "desorientação espacial", que é quando o piloto perde referência do avião em relação ao solo, e não sabe se está voando para cima, para baixo, em posição normal ou de lado.

Segundo informações dos últimos segundos do vôo, o piloto teria embicado a aeronave em um ângulo de 70 graus e em potência máxima, como se estivesse subindo, quando na verdade estava indo em direção ao solo. Durante os cinco meses de investigação, a Aeronáutica levantou um detalhado perfil psicológico, pessoal e profissional dos dois pilotos, e apontou uma série de falhas de Marcos Martins, antes e durante o vôo.

Não foi encontrado nenhum indício de falha técnica ou de operação do sistema de aeronáutica. As duas turbinas foram analisadas e estavam em perfeitas condições de uso. A caixa preta, no entanto, não estava ligada, e não pôde gravar conversas durante o vôo.


Com informações da Folha PE

Comentários

Outras notícias