Black Friday Ubannet

12/01/2017 às 11h58m

Repórter da Globo é assaltada no Recife e diz que não morreu porque arma de bandido falhou

Segundo Nathália Dielú, do Globo Esporte, bandido atirou três vezes contra ela, mas arma falhou em todas as tentativas

Repórter faz parte da equipe do Globo Esporte
As informações são do JC Online - Foto: Reprodução/ Globo Nordeste

A jornalista Nathália Dielú, da Rede Globo Nordeste, relatou no seu perfil do Facebook que foi assaltada por quatro homens na Estrada dos Remédios, Zona Oeste do Recife, e que um deles tentou atirar nela por três vezes, mas que a arma utilizada por ele falhou. A investida, na qual a repórter teve o veículo e outros pertences roubados, ocorreu no último domingo (8).

Na publicação, a repórter, que atualmente integra a equipe do Globo Esporte, narra como tudo ocorreu e agradece a Deus por estar viva. "De um domingo traumático que eu jamais vou esquecer: fui assaltada por quatro homens, levaram meu carro, tudo. Tentaram disparar três vezes, mas a arma falhou. Nas três vezes. Deus me guardou, me amparou. Entendi o recado: tenho muito a fazer nessa vida ainda. Estou agradecida, ao mesmo tempo que sinto o corpo arrasado. Mas no fim, tá tudo bem. Tou viva. Viva!", escreveu a jornalista na rede social no mesmo dia do roubo.

Após o post, Nathália recebeu dezenas de mensagens de apoio dos amigos e, na última segunda-feira (9), fez mais uma publicação agradecendo aos seguidores. "Gente, obrigada por tantas mensagens incríveis e positividade. Nem todo mundo um dia poderá (e muito menos deverá) sentir a proporção de terror psicológico e do trauma de um assalto. Muito menos de ser mulher num assalto com quatro homens drogados e descompensados", afirmou.

Medo de abuso sexual
A jornalista comentou também sobre o medo que sentiu de ser abusada sexualmente pelos homens durante a abordagem. "Ser mulher é difícil. É bom, incrível, radiante, mas é difícil. Ainda mais em situações extremas como a que vivi ontem (domingo). Tive medo de ser levada, de ser abusada. Mas uma força que eu prefiro chamar de Deus (que eu sinto, celebro, agradeço) interferiu". Na publicação, Nathália Dielú informa ainda que seu veículo foi encontrado ontem à tarde.

Comentários

Outras notícias