Black Friday Ubannet

06/12/2017 às 10h45m

Ministério Público de Pernambuco sedia encontro sobre combate ao crime organizado

Na pauta de discussões, colaboração premiada, sistemas de inteligência e recuperação de ativos.

mppeDurante dois dias, o Recife será a capital brasileira de combate ao crime organizado. Entre 6 e 7 de dezembro, acontecerá na cidade a reunião ordinária do Grupo Nacional de Combate às Organizações (Gncoc), que congrega os Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de todos os Ministérios Públicos do País. Na pauta de discussões, colaboração premiada, sistemas de inteligência e recuperação de ativos.

No primeiro dia, haverá reuniões de grupos temáticos, com espaço para troca de experiências e expertise em temas como inteligência criminal, enfrentamento à corrupção e à lavagem de dinheiro e enfrentamento às facções criminosas.

No segundo dia, quatro painéis serão aplicados. O primeiro, tendo o procurador da República no Rio de Janeiro e integrante da Operação Lava Jato Sérgio Luiz Pinel Dias, sobre Colaboração premiada: técnicas sobre sua elaboração (passo a passo). Na sequência, Colaboração premiada: técnicas de negociação, com o promotor de Justiça do Distrito Federal e Territórios e integrante da Lava Jato Sérgio Fernandes; Os novos procedimentos de reciclagem de ativos no mundo contemporâneo, com o diretor de Segurança Institucional do Banco do Brasil; e Sistema e inteligência penitenciária com foco nas organizações criminosas, com o coordenador-geral de Informação e Inteligência Penitenciária do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) do Ministério da Justiça (Depen/MJ) Sandro Abel Barradas.

“É importante para o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) sediar um evento como esse em um momento tão importante de nossa história. Nós sempre fomos vanguarda no que se refere ao combate ao crime organizado. Nosso Gaeco é um dos mais bem conceituados, assim como o Núcleo de Inteligência (Nimppe)”, afirma o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, que criou, em outubro, o Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (Lab/LD).

Comentários

Outras notícias