Black Friday Ubannet

13/11/2017 às 18h16m - Atualizado em 14/11/2017 às 11h27m

Após liberar 100 milhões para Timbaúba, ministro de Temer, Bruno Araújo pede demissão e diz que não tem mais apoio do PSDB

Com as presenças de Marinaldo Rosendo e Ulisses Felinto. juntos; o Ministério das Cidades liberou quase cem milhões para o saneamento em Timbaúba. Essa promessa rola desde 2015 com Kassab.

marinaldo__ulisses

O ministro do PSDB Bruno Araújo (PE) pediu exoneração do Ministério das Cidades ao presidente da República, Michel Temer (PMDB), nesta segunda-feira (13). A entrega da carta de demissão aconteceu momentos após solenidade da pasta para a entrega das primeiras unidades do cartão-reforma no Palácio do Planalto.

Outras informações sobre Timbaúba clique no link: https://goo.gl/eFVsEf

No início da mensagem, ele cita que aceitou o cargo após decisão do PSDB e, mais adiante, agradece a "confiança" do partido. Cita, porém, que hoje a legenda não oferece o suporte necessário para que ele continue no ministério. "Já não há mais nele apoio no tamanho que permita seguir nessa tarefa", justifica.

Na carta de demissão, Araújo disse ter a convicção de que "a serenidade da história vai reconhecer" no governo Temer "resultados profundamente positivos para a sociedade brasileira". O agora ex-ministro ainda cita o que classificou como "avanços na governança", apontando que o programa "Minha Casa, Minha Vida" e a credibilidade nos compromissos financeiros foram recuperados.

LEIA TAMBÉM:

 

Comentários

Outras notícias