Black Friday Ubannet

08/08/2018 às 10h48m - Atualizado em 09/08/2018 às 11h30m

Mãe é detida suspeita de dopar filhas de 6 e 9 anos com diazepam em gota para ir a festa em Bezerros

Diazepam é um medicamento extremamente sério, que pode ter efeitos colaterais severos, como paralisia respiratória e até óbito, dependendo da dose dada, detalhou o médico que atendeu as meninas.

mulher_presa 

Uma mulher de 27 anos foi detida na terça-feira (7) suspeita de dopar as duas filhas, de 6 e 9, para ir a uma festa em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, após dar a medicação de uso restrito, a mãe deixou as crianças com uma vizinha.

"Uma amiga da mãe foi quem deu a ideia. Disse para dar um calmante às meninas e deixar elas dormindo na casa de uma vizinha. Então, fizeram um suco e colocaram algumas gotas do remédio dentro. A mãe disse que colocou apenas uma gota, mas não sabemos", informou a delegada Margareth Galdino.

De acordo com Margareth, a suspeita foi buscar as filhas para levá-las para casa. Chegando na residência, as vítimas começaram a apresentar efeitos colaterais, como vômito e dificuldade para andar, devido à ingestão do medicamento, conforme informou a delegada.

O médico urgentista e clínico geral Rafael Cunha, que atendeu as meninas no hospital, disse que as vítimas deram entrada na unidade de saúde com um quadro de intoxicação exógena por substância indeterminada.

"Ao logo do atendimento, procuramos saber qual era a substância e descobrimos que foi uma medicação de uso restrito chamada diazepam. É um medicamento extremamente sério, que pode ter efeitos colaterais severos, como paralisia respiratória e até óbito, dependendo da dose dada", detalhou o médico.

Rafael ainda contou que não sabe a dose que as crianças ingeriram. "As meninas tomaram o remédio em gotas, mas conseguimos tirar elas do risco. A faixa etária delas é de risco para medicação", disse.

A delegada deu voz de prisão à mãe das meninas e a autuou em flagrante por tentativa de homicídio. "Ela sabia do risco que as filhas corriam ao dar o remédio", destacou. O Conselho Tutelar foi acionado e deixou as crianças sob os cuidados da avó materna.

A amiga da mãe e a vizinha serão ouvidas e também podem ser indiciadas por tentativa de homicídio, já que ambas têm participação no caso. A suspeita será apresentada em audiência de custódia nesta quarta-feira (8).

Comentários

Outras notícias