Black Friday Ubannet

21/05/2019 às 13h51m - Atualizado em 21/05/2019 às 17h16m

Cabo da Polícia Militar de Pernambuco morre ao reagir a um assalto em padaria no Recife

Dois homens armados invadiram o estabelecimento e anunciaram o assalto na noite da segunda-feira. Vítima ainda chegou a ser socorrida para o HGV mas não resistiu aos ferimentos.

pm_assassinado_em_assalto

O cabo da Polícia Militar Ronaldo Vicente Rodrigues, 45 anos, foi baleado e morto na noite da segunda-feira (20) após reagir a um assalto a uma padaria no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Segundo a polícia, dois homens se aproximaram e anunciaram o assalto, a vítima foi atingida por três disparos.

Ronaldo chegou a ser socorrido e levado para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), mas não resistiu. Também segundo a polícia, a pistola do PM foi levada pelos criminosos após a ação. O corpo do cabo foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro.

Ainda de acordo com os policiais, Ronaldo foi atingido por dois tiros na cabeça e um na região do tórax. A vítima atuava como armeiro no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CEFAP).

A polícia investiga se os suspeitos sabiam que a vítima era policial militar, e por isso teriam atirado, ou se os disparos foram uma resposta aos indícios de que o policial reagiria à abordagem dos criminosos.

A Polícia Militar divulgou uma nota sobre o caso. Confira:

A Polícia Militar de Pernambuco informa que na data de ontem (21), no bairro do Cordeiro, um cabo da PM foi alvejado por dois disparos de arma de fogo ao reagir a uma tentativa de assalto contra uma panificadora. A vítima foi atingida na cabeça e no tórax e foi socorrida por populares até uma unidade hospitalar local mas não resistiu aos ferimentos. Os dois homens que realizaram a investida conseguiram fugir levando a arma de fogo que o policial portava e sua carteira. O caso ainda está em análise investigativa. E de acordo com a lei que rege o estatuto da PM, a atividade do policial militar deve ter regime de “dedicação integral e exclusiva ao serviço público”.

Do OP9

Comentários

Outras notícias