Black Friday Ubannet

15/05/2019 às 07h18m - Atualizado em 15/05/2019 às 18h37m

Operação do Ministério do Trabalho resgata 12 pessoas de trabalho escravo no interior da Paraíba

Segundo as investigações, os trabalhadores ganhavam entre R$ 500,00 e R$ 600,00 mensais.

ministerio-publico-trabalho_pernambuco_mpt1

Uma operação do Ministério Público do Trabalho, da Defensoria Púbica da União e da Polícia Rodoviária Federal resgatou 12 trabalhadores de condições análogas às de escravo na exploração do caulim, em Salgadinho, no Cariri paraibano.

De acordo com Gislene Stacholski, auditora fiscal do trabalho e coordenadora da operação, eles estavam em condições degradantes de trabalho. Eram descidos por cordas, em poços abertos no solo, a profundidades de 40 a 60 metros da superfície, sem equipamentos de proteção individual e sem segurança.

Os auditores verificaram que as pessoas enfrentavam calor, umidade e o risco constante de desabamento para explorar o mineral branco. Não havia água potável, nem banheiros. Ganhavam entre R$ 500,00 e R$ 600,00 mensais.

A auditoria do Ministério do Trabalho ainda informou que a fiscalização está analisando outros corresponsáveis pela exploração dos trabalhadores e, portanto, a informação sobre os empregadores será revelada posteriormente para não atrapalhar as investigações.

Comentários

Outras notícias