Black Friday Ubannet

16/03/2018 às 17h10m - Atualizado em 17/03/2018 às 00h58m

Servidores pressionam líder do governo na Alepe por melhoria salarial

Servidores do Estado realizaram um protesto próximo à Assembleia Legislativa de Pernambuco nesta quinta-feira

camara

Diversas categorias de funcionários públicos estaduais, se reuniram em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no centro do Recife, para pressionar o governador Paulo Câmara a sentar na mesa de negociação por melhores condições de trabalho, carreira e remuneração justa.

Os servidores pedem que seja cumprida uma lei de dezembro de 2017, em que se tem a garantia da formação da mesa de negociação.

Em relatórios da folha de pagamentos do 13º salário, consta o pagamento a 2100 funcionários abaixo do novo salário mínimo, que é de R$ 954, e, de acordo com a Central Única dos Trabalhadores (CUT), estes valores precisam ser revistos, é o que defende Paulo Rocha, vice-presidente da CUT Pernambuco.

Na mobilização realizada na manhã desta quinta-feira (15), os participantes elaboraram uma carta a ser endereçada a Paulo Câmara. Nela, é apresentada a situação dos pisos salariais para agente de desenvolvimento, auxiliar administrativo, auxiliar de saúde com ganhos que variam de R$ 710 a R$ 774 por mês.

Prazo curto
Ainda de acordo com o representante dos servidores estaduais, desde de fevereiro eles aguardam um calendário de negociação com as categorias e pedem celeridade par a discussão. No próximo dia 7 de abril se encerra o prazo de seis meses que antecede a realização das eleições e pós esta data qualquer reajuste pode ser considerado uma irregularidade pelo TRE.

Do site da Rádio Jornal

Comentários

Outras notícias